Comi como sogra e comi como ex-sogra

Um conto erótico de Caneleira
Categoria: Heterossexual
Data: 27/12/2009 21:29:29
Nota 10.00

Como as coisas são. Como é a vida.

Foi só eu lembrar de Isabel e escrever para esta casa dos contos, o que se passou entre a gente; sob o título "Que saudades de minha sogra" e eis que encontro Isabel na noite deste natal.

Sempre fui devoto de São Judas Tadeu, aliás a família toda.

Entrei na Igreja de São Judas para assistir a missa-do-galo. Igreja cheia de fiéis, lotada.

Eu fiquei no corredor do lado direito do altar principal, no retábulo (altar lateral) de São Benedito. Faltava pouco para começar a missa. Fiquei olhando aquela multidão, olhando os retábulos, o teto da Igreja, as coroas e as moças.

Quando olhei para o corredor do lado esquerdo, para lá dos bancos centrais e paralelos, visualizei Isabel.

Meu coração disparou, a adrenalina impulsionou a velocidade do meu sangue. Fui ligeiro para o outro lado da Igreja.

Conseguindo chegar perto de Isabel, posicionei-me atrás dela e esperei minha ansiedade se acalmar, passar.

Mais calmo, um pouco mais tranquilo, por brincadeira fui me aproximando das nadegas de Isabel. Com a rôla dura, encostei de leve; sai e encostei outra vêz, permaneci prensando a bunda de Isabel. Ela olhou para trás com uma cara feia e me viu. Abriu um enorme sorriso e me abraçou, pegou meu rosto com as duas mãos e me deu inúmeras bitocas.

Peguei uma de suas mãos e disse: - "Vamos lá prá fora? Aqui está abafado".

E fomos para a calçada, onde um vento leve e fresco bafejou nossos rostos.

- "Caneleira, você aqui, meu amor! Há quanto tempo. Estava com muitas saudades".

- "Eu também Isabel, pensei muito em você, em nós".

Fomos andando pela calçada, não de mãos dadas, que alguém poderia ver, mas bem próximos um do outro.

-"Isabel, seu marido não veio?"

-"Não, ele não está bem e não iria aguentar esta aglomeração".

- "Vamos para um motel, Isabel?"

- "Um motel? Não! Preciso chegar em casa logo, não posso demorar. Tua ex-mulher está lá com o segundo marido e as crianças".

-"Você já teve caso com o novo genro? Já meteu com ele?"

- "Que é isso Caneleira? Você foi o primeiro e único genro. Não dou liberdades assim, você sabe, você me conhece".

- "É tá certo, me desculpe. Mas, e com outros homens, já tiveste casos?"

-"Já, você abriu meus olhos para a vida. Estão acabando com a natureza do planeta; pelo menos eu cuido da minha natureza. Graças a você, querido."

-"Isabel, a missa ainda vai começar e sua duração é de duas horas. Vamos pro motel? Dá tempo!"

Ela olhou para mim, olhou para o chão, olhou para o céu e disse: -"Vamos".

Fiquei tão contente que peguei-a de lado e apertei-a, num forte abraço.

Chegamos no motel e depressa ao quarto, depressa nos despimos e caímos na cama. Ela ficou por cima.

Começou a dar beijinhos na minha testa, nos olhos, no nariz, deu-me um selinho, beijou meu queijo, pescoço e meus mamilos, mordiscando-os de leve. Foi descendo e segurou minha pica, que já estava latejando.

- "Você lembra quando colocaste esta pica na minha boca, pela primeira vêz? Seu malvado, seu estúpido gostoso".

Com delicadeza foi movimentando, com as mãos, a pele do bichinho e com volupia enguliu tudo; subi aos céus. Apertando de leve, com os lábios, foi friccionando para baixo, para cima.

Não aguentei a mamação e esporrei dentro da sua boca e na ponta de seu nariz. Isabel estava uma loucura na arte de chupar. Quem diria.

Saí de baixo e fui prá cima de Isabel. Suguei-lhe os lábios, mordisquei-lhe as pontas das orelhas e os bicos de seus mamilos. Desci até a xana que já estava molhada. Enfiei a lingua com sofreguidão e Isabel gemeu.

-"Candeleira, que saudades de ti, da tua lingua, do teu caralho. Chupa Caneleira, chupa gostoso. Caneleira eu te amo, não consigo te esquecer, Caneleira".

Fui chupando, chupando, passando a lingua nas paredes vaginais, no grelinho. Apertei o grelinho entre os lábios e amacei-o com força. Isabel foi á loucura.

-"Caneleira, aí Caneleira, não aguento Caneleira, vou gozar. Aí Caneleira, Caneleira, uí Caneleira".

E Isabel gozou, gritando Caneleira.

Ela ficou inerte, peguei minha rôla e introduzi em sua buceta.

"Aí Caneleira".

Beijando apaixonadamente seus lábios, com a rôla dentro de sua xana, fui até a sua orelha e enfiei a lingua. Ela deu um solavanco gostoso e falou: - "Caneleira meu amor, te amo."

Em seu pé-de-ouvido, falei:

-" Isabel, pare de falar Caneleira, Caneleira".

-"Aí Jesus, que pica gostosa. Jesus como amo este homem. Jesus como ele mete gostoso. Mexe meu amor, mexe que estou indo á loucura. Aí Jesus, vou gozar; aí que coisa, Jesus".

Demos risada desta tirada cômica de Isabel e durante duas horas de missa-do-galo, gozamos gostoso.

Levei-a de carro até perto da Igreja e nos despedimos.

Trocamos números de telefones e não falamos sobre família, filhos e netos. Parecia que tinhamos feito um pacto silencioso.

Gosto muito de Isabel e a recíproca é verdadeira, tenho certeza disso.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
30/12/2009 09:41:29
Excitante

Online porn video at mobile phone


Contos eróticos- bem novinha é desvirginada e grita de dorcontos de crossdresser forçadocontos de casadas o cara atrevido me comeu na filavídeo pornô comendo o c* da magrinha deitada transposiçãoquero ver mulher g****** gostoso monografia g****** gostoso XVídeoscontos mamae baby doll vermelho filha sem calcinhaWwwx vidios .con tirano cabaso con pene de borachaXVídeos dando o c****** apertadinho evitando a raivaContos papai e euhttp://zdorovsreda.ru/texto/200704573Mandei foto da minha buceta pro cunhado do meu maridoxvideos novinha fez muita careta de dor dando pro vergalhao grossoorgia na casa de swing mulheres enfiando a b***** nas ruas por trás das paredesporno caseiro amiga não acredito q o pau do meu marido é grande e pago pra vernovinha achou que erra prachupa do negao e ser deu malconto erotico gay com padrasto velho coroa grisalhohomens com coujas grandes sarados peladosmotorista olha do retrovisor do onibus coroa pagando calcinhasexo soumenti com corno chupando porra de macho na buceta da esposaCorno contoquequero tranzarboquetecasa d contos tava dormindo o cachorro me comeu e ficou grudadocontos eroticos iniciando menininhasdadomacho batore conto gayXVídeos mulheres de 50 anos fazendo depilação em um homem cera líquida ea japonesinha que não aguenta e se mijaconto dei a brexinhacontos eroticos nudismocontoeroticos de novinhas falado o quanto doi dar o cuzinhos .com/caseirosContos eroticos convencendo esposacontos eiroticos leilapornporno mulher chamando o marido de corno chifrudo pinto mole falado palavrao nuadaniloprsvideo deputariacorno que xupar buseta melada sccoroâs xvideòs boquetes çasadasespoza bonita e casada dando moli pra amigos do maridoxvidios buctas de movihascontos de putaria sou puta de dois primo negroSapeka xsvidiode Emoções d********* pornô gay pelado com o c* arreganhadonovinha magrinha nao consegue ci controla de quatro e goza em 1minutoxvideo muher baridocontos eroticos minha esposa na cama com os filhos na dupla penetracaocontoerotico eu namorada mae e tiocomendo a enteada manhosa xvideoxvideoContos de papai e mamae sempre examina minha xotacontos eroticos mia mulher nao resitil o massagista dotadoSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhaatendeu aporta cueca comeu a vizinhaconto de nifeta sendo fudida por um velho tarado e aproveitadortraipegando a mulher do amigo xvideosmarisa quis transa cm negal cacetudoxsvidio.agarota.brazileira.da.vamcoroa grisalho boa pinta fudendo hdconto erotico gay negao dominador gosta de maltratar viado brancocontos eroticos com novinhas bucetudas e treinas pra fudercontos erotico eu moleque vi minha tia amamentando seu bebeWww xvideo.com depiladora ñ resistiu a picaconto sou gay e meu irmao ñ usa cuecasvideos de meninas llevando fortes choques de fios de luz na buceta pelada ate hritarvideo porno esposinha no cuinguebuceta d penuarfilhas ve paes trazando e entra na putariaXxvideo pausao negaocontos eróticos filhinha novinha gostosa delirando no colo do papaixvideos com . sexy porno ju safada adora provoncar mulher safadacontos eiroticos leilapornconto sexo amante 23cmContos erotico gozando dentro tendo aidspornô negão malhado baiano com as morena baianaso contos de ecestos e estruposinstalar música no musio só linguadinha na ppk da novinhacontos eróticos de enteadas zangadascoloquei duas bolinhas de golfe na bucetacontos eroticos fingir assalto pra comer meu amigo festa crioula pornoiradoeu sempre brincava com as coleguinhas de mimha irmã, e prdia para eles baterem punheta para mimgay paraplegico sendo fodido por pau grandeContos eroticos de podolatria com fotos desejando chupar os pes bonitos de primas inocentexnnx cretes do rabo grande com calcinha enfiada no cucontoerotico eu namorada mae e tionnegão pauzudo estrupa mulher gostosa