Que porra é essa?! Eu não sou viado, mas... nada é por acaso. (19)

Um conto erótico de Biel Sabatini
Categoria: Homossexual
Data: 04/09/2014 22:32:02
Última revisão: 04/09/2014 22:54:34
Nota 10.00

Engoli a seco. E agora, como iria responder que realmente estava ouvindo a conversa dele do corredor?

- Vamos, Biel... To esperando.

Respirei fundo e falei:

- Eu confesso, Kadu. Sim, eu ouvi a sua conversa com ele. Eu sei que isso é horrível, uma tremenda falta de educação e de respeito, mas foi mais forte que eu.

Ele me olhou bravo e decepcionado.

- Porra, Biel... Caralho... Se a gente não pode ter privacidade dentro da própria casa, vai ter aonde?

- Eu sei, Kadu, eu errei. Você tem todo o direito de ficar chateado comigo por causa disso, mas você também errou, mentiu pra mim. O que você tem a dizer sobre isso?

Ele desviou o olhar, se acomodando na beirada da cama.

- Eu dormi com ele, não menti quanto a isso.

- Então porque falou que tinha rolado pela primeira vez, quando não tinha?

- Eu não to entendendo porque você está tão preocupado com isso, Biel. Cara, que diferença faz se eu transei ou não com ele?

- Pra mim faz...

Eu disse, olhando bem nos olhos dele que retribuiu o olhar com intensidade.

- Por que?

Eu continuei sustentando o olhar, sentindo minha respiração ficar mais ofegante.

- Porque... porque me preocupo com você. Me dói saber que você se entrega assim, pra qualquer um , por diversão.

- Não é pra qualquer um, mas eu sou livre quanto a isso. Me assusta o fato de eu deixar de ser, de me apaixonar por alguém e me tornar refém desse sentimento.

Olhei pra ele e perguntei:

- E você está apaixonado?

Ele abaixou a cabeça e então tornou a olhar pra mim.

- Eu não quero mentir pra você, então não me pergunta mais sobre isso. É algo meu e eu não quero compartilhar. Por favor, entenda.

- Tudo bem, eu não pergunto mais, mas não mente mais pra mim.

- Não vou, mas não escute mais atrás da porta, no corredor, seja onde for, ok?

- Ta bom.

Eu concordei rindo. Ele sorriu e saiu do quarto.

Continuei deitado, pensando que na verdade aquela conversa não tinha chegado a lugar nenhum. Continuava com as mesmas duvidas, com a mesma confusão na minha mente, mas não podia forçar uma situação. Eu sempre odiei me sentir pressionado a qualquer coisa na minha vida e não podia fazer isso com ele.

No dia seguinte, dei alguns treinos de manhã e de tarde resolvi dar uma volta de skate no parque. Estava uma tarde agradável, com o clima ameno e ensolarado. Andei bastante e por fim sentei na beira do lado para descansar. Tinha um pequeno pacote de bolachas no meu bolso e fui moendo com as mãos, jogando aos patos que ali nadavam.

De repente ouvi um barulho, um grito meio abafado e quando olhei vi uma pessoa levando um tombo cinematográfico a poucos metros de mim. Assustei-me e me surpreendi quando me dei conta que não era ninguém menos que o Bernardo. Não me movi, olhando com a boca aberta ele se levantar, todo desajeitado e fazendo careta de dor. Não me controlei comecei a rir.

- Porra, você nem pra me ajudar.

Ele falou massageando o joelho sujo de terra, esboçando dor.

- Meu Deus, Bernardo. Você é o mestre dos magos, é? O que você ta fazendo aqui?

- Eu tava seguindo os conselhos do meu personal e resolvi me exercitar e então te avistei de longe e resolvi vim falar com você. Não vi a merda daquele buraco e tomei um pacote com a bicicleta.

- Hahahahahaha.

Eu ri, sem conseguir me controlar.

- Para de rir, caralho! Eu não sei controlar bem essa coisa.

Ele disse fingindo irritação. Trouxe a bicicleta mais pra perto, encostando ela na grama. Sentou-se ao meu lado.

- Você ta bem?

Perguntei, ainda rindo um pouco.

- To, obrigado por perguntar.

Ele disse, cedendo ao cômico da situação e rindo também.

- Devia ter filmado essa cena. Você decolou com a bicicleta na versão mais desajeitada de E.T., o Extraterrestre. hahahahaha.

- É, eu tentei chegar triunfante e garotão com a bike e deu nisso. Rsrsrs.

- Foi engraçado, Bernardo.

- É, garanti sua diversão. E você, o que veio fazer aqui?

- Eu vim dar uma volta e aproveitar a tarde que estava bonita.

- E alimentar os patos, né Biel? Rs

Eu sorri, jogando as ultimas migalhas que havia na minha mão. Fiquei olhando os patos comerem e até mesmo disputarem por aqueles pedaços de bolachas e continuei a sorrir.

- Será que você ainda sabe atirar pedras como quando a gente era moleque?

- Claro que eu sei.

Eu respondi sorrindo.

- Eu era bem melhor que você. Garanto que eu continuo sendo.

Ele disse, pegando uma pedra e a arremessando, fazendo-a quicar algumas vezes sobre a agua, assustando os patos.

- Nossa Bernardo, você quase acertou o coitado do pato.

- Putz, foi mal. Rsrsrsrs. Sua vez, faça melhor.

Ele me entregou uma pedra, me desafiando. Eu o olhei com um olhar maroto e arremessei a pedra com toda a habilidade que eu não tinha. A pedra quicou poucas vezes e logo afundou. É obvio que a dele tinha ido mais longe, fazendo com que ele risse de mim.

- Ahhh, continuo o campeão de todos os tempos. Hahahaha.

- Como você se acha, hein?

Eu disse fingindo desdém, mas rindo no final.

- Eu não me acho, eu sou. Rsrsrsrs. Mas eu também sei ser muito generoso. Tem uma técnica, é a maneira que você segura a pedra. Olha.

Ele segurou a minha mão, colocando a pedra sobre ela. Posicionou o objeto, apertando-a sob a minha pele como se quisesse dar firmeza a pegada. Juntou o braço ao meu, esticando-o para mirar o alvo. Olhei pra ele, que estava concentrado em me mostrar a posição do braço e como a minha mão deveria girar dando impulso a pedra. Ele olhou pra mim e ficamos assim, nos encarando por alguns minutos, até que eu acordei daquela pequena hipnose e voltei o meu olhar pra frente.

Atirei a pedra, que foi bem mais longe que a primeira vez. Sorri e olhei de volta pra ele que sorriu também.

- Viu? Bem melhor. Tenta você sozinho agora.

Eu peguei outra pedra e fiz todo o movimento que ele tinha me ensinado. Atirei e dessa vez foi melhor ainda.

- Acho que alguém vai perder o trono. Rs

Eu disse sorrindo.

- Ah tá, se acha, né? Só fui generoso em ensinar a técnica, mas tem o talento e esse eu tenho de sobra. Rsrsrs.

- Aff Bernardo. Rsrsrs

Eu disse rindo, fazendo com que ele risse também.

- Bom, já está anoitecendo, é melhor eu ir indo.

- Poxa Biel... Fica mais um pouco. Fazia tanto tempo que a gente não passava um tempo assim... de paz, sorrisos...

Ele pediu com afetuosidade.

- Algum conhecido seu pode passar aqui e achar que somos um casal feliz e aí, Bernardo? Você tem uma reputação a zelar.

Eu disse pegando o meu skate e me afastando andando. Ele veio até a mim, empurrando a bicicleta.

- Porra, Gabriel! Porque você fala essas coisas? A gente tava tendo um momento tão legal e você parece que quer estragar tudo.

- Eu??? Eu só não esqueci as coisas que você fez. Não é um momento agradável que faz apagar todos os outros que você me fez sofrer, cara.

- Eu também sofri...

Eu olhei pra ele, que me olhava triste. Puxei o ar e falei:

- Cuida desse joelho, Bernardo. Não vou aliviar na segunda feira.

E virei às costas, sem olhar pra trás.

Fui embora pensando o quanto eu conseguia ser cruel às vezes, mas eu não podia simplesmente ignorar tudo que tinha acontecido. Ele tinha dilacerado meu coração duas vezes e eu não ia deixar que isso acontecesse uma terceira.

Cheguei em casa e ao abrir a porta me choquei com o que eu vi. A Jaqueline, minha ex namorada, estava sentada no sofá ao lado do Kadu, que me encarava com cara de quem não sabia o que fazer. Encostei o skate na parede, tentando me refazer daquela surpresa, até que finalmente falei:

- Jackie?

Ela sorriu e levantou-se, vindo em minha direção.

- Oi Biel. Quanto tempo, né?

- Sim, muito tempo... mas o que você está fazendo aqui?

- Ah, eu passei pra uma faculdade em outra cidade e passei esse tempo todo lá, agora estou de volta. Soube que você estava morando aqui e vim fazer uma visita. Fiz mal?

Ela perguntou um pouco sem graça.

- Não. Eu só estou surpreso.

Olhei pro Kadu, que estava atrás dela fazendo um gesto com as mãos como se não tivesse culpa.

- Eu trouxe uma garrafa de vinho, aquele que você gosta. Eu achei que a gente podia tomar e colocar o papo em dia. O que você acha?

- Ah... tudo bem, eu só vou tomar um banho. Pode ser?

- Claro, fica a vontade. Eu espero.

Ela disse com um sorriso encantador.

Fui até o banheiro e logo me despi, entrando embaixo do chuveiro. Estava me ensaboando, pensando naquela travessura do destino e como a vida conseguia ser bizarra às vezes. Vi a porta abrindo e logo me encolhi atrás do vidro de blindex transparente, tentando esconder em vão o corpo, me amaldiçoando por ter esquecido de trancar a porta. Me senti aliviado ao ver que se tratava do Kadu e não dela.

- Ei, calma sou eu. Nossa cara, que isso hein? Quando ela tocou a campainha quase cai pra trás. Nem reconheci, ela ta ainda mais linda.

- Porra Kadu, você podia ter me ligado, né? Me preparado. Eu quase tive um infarto.

- Ligar como? Ela ficou do meu lado o tempo todo. E ela pediu pra te esperar. O que você queria? Que eu fechasse a porta na cara dela?

- Tudo bem, agora já era... O que eu faço? Você vai ficar aqui comigo, né?

- Eu? De jeito nenhum. Falei pra ela que vim aqui te avisar que to de saída. Se vira, meu irmão.

Eu fechei o chuveiro, pegando a toalha.

- Ah não Kadu, por favor. Quebra essa, vai. Eu não quero ficar sozinho com ela, é muito desconfortável essa situação.

- Hahahaha, eu não quero nem saber. Vou sair e você juízo, hein? Usa camisinha.

- Hã?!

- Calma, Biel. To brincando. Eu sei que você honra nosso acordo. Oh, boa sorte, ta? Rs

Ele disse dando uma piscadela com o olho e saindo do banheiro.

Respirei fundo e enrolei a toalha na cintura, indo até o quarto me vestir. Coloquei uma blusa e uma bermuda, ajeitando os cabelos com as mãos e fui até a sala encontra-la.

- Demorei?

Perguntei com um sorriso sem graça.

- Uma eternidade. Rs

Ela respondeu sorridente.

Fui até a cozinha, abri o vinho e voltei com duas taças. A servi primeiro e depois a mim, e sentei ao seu lado.

- Nossa, você ta tão bonito. O tempo só te fez bem.

Ela disse me fazendo corar. Mudei drasticamente o assunto.

- Então, como vai a faculdade?

- Ah Biel, você sabe que veterinária sempre foi uma vocação, né? Estudar na rural tem sido um aprendizado e tanto. Estou em recesso de alguns meses e só vou voltar pra defender a monografia. E você, indo bem?

- Sim, estou quase me formando também. To trabalhando bastante, me ocupando boa parte do tempo.

Eu respondi. Fomos conversando assuntos aleatórios, entre uma golada e outra. Ela contou das coisas que aconteceram com ela lá e como foi a adaptação na outra cidade, já que passou a morar numa republica de garotas. Eu, em contrapartida, contei da academia que dava aula e de como era morar com o Kadu, largando a saia da mamãe.

Ela sorria, mexendo nos cabelos, esbanjando charme e feminilidade. Eu sorria também, tentando disfarçar ao máximo o desconforto que sentia e confesso que o vinho estava ajudando nisso. Depois de algum tempo, pedimos uma pizza e nos sentamos no chão da sala para comer. Comemos algumas fatias e retornamos as taças de vinho, finalizando a garrafa.

- Acho que agora eu acredito que você realmente não tinha ninguém quando terminou comigo.

Ela falou, solvendo um gole de vinho.

Achei, inocentemente, que aquele assunto não viria à tona, mas estava enganado. Senti-me culpado, pois aquilo não era verdade, porém o que mais eu poderia falar?

- Jackie, isso já tem muito tempo. Eu acredito que você teve outros caras e eu também segui com a minha vida. Espero que possamos ser amigos, eu gosto muito de você.

- Claro. Eu só tenho boas lembranças de ti e quero muito ser sua amiga. Eu to falando porque você nunca mais assumiu ninguém e eu achei que talvez eu tivesse ficado marcada na sua vida, que seu amor fosse realmente eu.

Eu abaixei a cabeça tentando pensar em algo pra dizer. Não queria magoá-la, mas também não podia dizer a verdade.

- Eu não assumi ninguém porque não era a hora certa e tenha certeza que te guardo sim num lugar muito especial no meu coração. Também só tenho boas lembranças e você foi muito especial na minha vida. Só que já passou muito tempo e eu to bem assim como eu estou.

Ela esboçou um olhar decepcionado, mas logo sorriu para disfarçar tal descontentamento.

- Eu entendo. Bom, eu acho que já vou indo, mas vamos marcar de sair, conversar. Eu gosto muito de você. Não quero mais ficar distante. Eu não te esqueci e duvido que algum dia isso vá acontecer.

- Claro, Jackie. Vamos sim.

Eu respondi rápido, não prolongando aquele assunto.

Eu levantei, levando-a a porta. Abraçamos-nos e antes de sair ela colou os lábios levemente aos meus, sorrindo em seguida.

- Pelos velhos tempos.

Ela disse e saiu.

Fechei a porta e pensei naquilo. Ela estava ainda mais bonita, tornando-se uma mulher exuberante. Só que eu não podia voltar atrás, nem tinha o direito de magoá-la estando na situação que estava. Já tinha problemas demais e não queria mais um.

No dia seguinte acordei e passei o dia na casa da minha mãe. Mandei uma mensagem para o Kadu avisando que iria dormir lá para curtir um pouco a velha e meu irmão, mas perto de meia noite eu me lembrei que tinha marcado com uma aluna muito cedo e meu tênis estava no apartamento. Resolvi voltar.

Chegando ao apartamento, eu me deparei com uma cena que me tirou o folego. O Kadu estava dormindo só de cueca abraçado com o tal do Bruno, também semi nu, no sofá. Fiquei olhando, atônito sem entender aquilo.

- Que porra é essa?!

Eles acordaram sobressaltados.

- Biel?!Continua.

XXXXXXXXXXXXXX

Hey galera,

Conforme prometido, ai está uma nova parte. Consegui me organizar e escrever, e vou tentar manter essa constância. Quero agradecer de coração todos os comentários e votos, pois são eles que me fazem continuar a escrever. E agradecer também aos e-mails maravilhosos que eu recebo. Fico tão feliz quando os leio e respondo com todo carinho. Brigadão mesmo. ([email protected])

Bora responder as perguntas da galera:

kaduNascimento: Mano, cuidado em por seu whats ai, pq qualquer um pode se passar por mim. Me manda por email que é mais seguro. Obrigado pelo carinho!

Babado Novo: Nossa cara, não posso responder isso não. Isso é intimo demais, ne? Fica a critério da sua imaginação. Rs. Valeu carinha.

Vi(c)tor: Uow sr. Moço curioso, confesso que ri quando li seu comentário. Vai me esperar, é? Que fofo. Não, não pretendo escrever mais nada quando acabar o conto. Quanto a gostar mais de homens ou de mulheres, isso é bem balanceado pra mim, depende do momento. É claro que seria seu personal , só que eu não pego leve não. Rsrs. Quanto onde eu moro, prefiro te responder quando me mandar o email, ok? Muito obrigado pelo carinho e afeto. Vindo de ti, me deixa muito feliz. Beijos onde eu quiser? hum..sugestivo isso, hein? Valeu boy ;)

Nerdson: Então, não é que não valha a pena, mas contar historias que aconteceram não é algo tão simples. Por enquanto, não penso em escrever mais nada quando acabar o conto. Brigadão ;)

Crystal *.*: Oshi, essa pergunta é perigosa. Mas tá, vai... Sim, eu estou solteiro, mas isso não quer dizer que eu to sozinho. Isso é status. Nao encare isso como um spoiler pq não tem nada a ver. Isso não quer dizer que eu não to com um ou com outro. É só um status. Rsrsrs. Valeu pelo carinho!

Alê12: Brigadão, viu Alê. Fico muito feliz de ouvir essas coisas. Brigadão.

Pra essa galerinha aqui, meu muitíssimo obrigado: (Tom!!!, Noni, LaaLah, jean pierre, War17, Puzzle, Crystal*.*, Favo, Nerdson, , peu _lu, Santos, janalima, Vi(c)tor, Biel Evans, Fel.97, nMonster, Babado Novo, Vick Tinho, Bruno G, Drica Telles(ametista), Alê12, LucasS..., enailil, spectrosario, geomateus, Ru/Ruanito, Irish, Junynho Play, thevinny, Rôh, diegooh’, kaduNascimento, esperança, Lost boy, Kevina, Sori, Drago*-*, Melk Serra, $Léo$;), PedroJr, Karlinha Angel, Agatha1986, Gael)

Se eu puder dar um conselho a vocês... Não desistam de alguém que se ama. É muito triste isso. Se for amor e ser for verdadeiro, façam o que for, mas não deixem aquela pessoa ir.

Abs,

Biel

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
30/11/2015 23:07:31
10
13/06/2015 00:20:54
HAHAHAHA! Só saia justa. Rindo horrores aqui.
18/01/2015 11:14:55
EITA PORRAAAAAAAAAAAA
14/09/2014 20:34:18
Pow mano joga um sal grosso que a coisa ta complexis pra tu!!!Bom ja que os dois gostam de tu biel o jeito e virar bigamo!!E pq essa anta do kadu fica no sofa, pq nao vai pra cama!!
12/09/2014 23:06:01
Cara posta sua historia no wattpad também :3
11/09/2014 17:26:27
Galerinha, problemas no note. Esperando voltar da assistência. Paciência ok? Obrigado pelo carinho de todos.
11/09/2014 17:04:14
atrasado mais enfim,ciúmes Biel tá cada vez mais forte,e coitado do Kadu: ele te ama mas tem medo de se declarar (T_T) seu conto tá ótimo,continua por favor,e fica com o Kadu humfz' kkk 1000 :D
11/09/2014 11:26:59
Vai ter piti e ataque de ciume? Espero que sim, porque continuo torcendo pro Kadu, apesar de estar odiando menos o Bernardo agora.
10/09/2014 23:29:57
Acho q vc jah eh o queridinho da CDC seja como for acabando ou n o conto tem muita gente torcendo por vc (vc eh tipo um famoso anonimo)...
10/09/2014 23:29:27
Acho q vc jah eh o queridinho da CDC seja como for acabando ou n o conto tem muita gente torcendo por vc (vc eh tipo um famoso anonimo)...
10/09/2014 17:28:04
Pfto
10/09/2014 09:00:04
Xiii, alguem vai dar um piti kkkkkkk se bobear meu caro vai dançar kkk acho que foi nessa hora que tu resolveste abrir os olhos de verdade... te cuida e nao demora pra aparecer, felizao por ter me mencionado abraçao fera e posta logo hipercurioso aqui hehehe
09/09/2014 20:06:38
Muito legau. Que triste queria tanto que vcs dois tivessem juntos. Vcs formavam um casal tão lindo!!!:'(
08/09/2014 18:41:55
Muuuuuuuito bom cara...A cada dia que passa mais ansiosa pra saber o final mas ao mesmo tempo triste por saber que não irá ter novo post...Desde já gostaria de te parabenizar por sua sabedoria e coragem por isso é pra poucos viu...Felicidades pra vc sempre e nota 1000 pra vc.Beijos pra ti!!!
07/09/2014 14:36:50
torcendo pro Kadu!!!!!
07/09/2014 12:18:28
CHEGAY! E uma hora ou outra entra na fase platô e despenca, o amor vai subindo e subindo até que coisas ruins acontecem e tudo fica basal e vai despencando. E sempre tem aquele momento de voltar a acreditar na segunda chance, mas é complicado uma volta, o medo prevalece se a pessoa irá repetir os erros. Apesar das burradas dos dois, ambos combinam contigo. Nem consigo tomar partido. O Kadu mostrou que estava apaixonado por vosmecê, mas estaria confuso em prosseguir com medo da sua reação e perca da amizade ou viu como foi a trajetória sua e do Bê e não queria o mesmo. E deve ter usado o Bruno pra lhe esquecer. O Bê parece estar amadurecendo com as consequências de suas escolhas, apesar do slogan: Hétero para todos e homo na moita! é deprimente, mas é uma boa pessoa. E seus ciúmes hein, cabra!? Hahaha. Ué, bora juntar nossas solteirices
06/09/2014 17:25:14
tudo tão intenso.... adoro seu contos.... super fã sua... bjus
06/09/2014 09:32:31
Eu entendo que estar solteiro não quer dizer estar sozinho como muitos estão especulando aqui, mas da pra sonhar ne? Vendo seu conselho eu me pergunto: quem foi o louco ou a louca que desistiu de tu? Com tanta gente te querendo é difícil imaginar isso. Concordo com o Vick Tinho da ciumes. Kkkk. Ta mara o conto meu lindo. O melhor da atualidade. Na expectativa do próximo. ♥♥♥♥
06/09/2014 01:25:39
Nossa Gabriel, você está muito requisitado, fiquei até com ciúmes agora, rs fato, mas deixando isso de lado. Manda logo o próximo episódio, você sempre acaba o conto com uma dessas... assim não dar Kkk vou acabar tendo pesadelos com a continuação do conto, de tanta curiosidade.
06/09/2014 00:52:03
Agora estou perdidão na história, você gosta do Bernardo ou do Kadú? e se vc esta solteiro então vc n ficou com ninguém?

Online porn video at mobile phone


adestrador de escravasContos eroticos elacareca peladasafadinha de short jeans agasalhou pau do negao na bocajuju fudedovideos di saia ma rua por baxoirmao.ingravidando.irma.metendi.na.buseta.sem.camlsinhafilhaviu o pai pelado e virou a bunda pra ele comercuzinho apertadinho rosto lindinhocontos de incesto estava com medo da chuva e dormir com a mamãeCerto ou errado?meu irmao amado contos gays cap.08contos eroticos casadas e morador de ruacorno 25 cm cu porracontovideo de sexo e porno comendo mulheres escodido porbaxo do vestidorelatos eroticos Elen Reginapornodoido genicologista com a paciente inocente japonesameninascheia de tesao brincando com o cabacinhover mulher gritando de tesão saindo gosminha do grilo da sua buceta grandegorda bbw chifrandoconto eu hetero tinha 18 anos o pedreiro me comeuconto esposa arrombadamaninha s Taubateana xvideos contos eroticos gay o cravo e o espinhoesborrou porra p cua mulher e amante apertalas bolas pornovideos de bucetas intaladas na rola grossafruta porno fudendo a sogra gordinha com rachahomem nu da cu padres e semináristasmorena muito gostosa dano o curzinho para o seu irmaocorno vendo estanho soca forte na sua mulhercão e pensso xvideoscontos eroticos maduras negras peludasverdureiro gay contofudendo com dorso de penisCaso narração em zofilia quem alguma mulher qui transou com cachorros grandes me narra como foi ?ele rebentou me toda por dentro pornoOk pornô gay d********* escondido pornô gay com alguém daqui a pouco pensativo alguém sexo pornô gay sexo transando mulheres transando com a cunhadaCaíque levando rola no cúcontos casada encoxada no ônibusMaguinha du cabelo rroxo xvideosporno sublinho sentadono nocolo da titiaconto erotico punheta raptodar e coçar e so começar contos eroticoscontos eroticos foi dar o troco no maridao mas se deu mal grupalsarradinha ela nao aguenta e botou pra dentro xvideocontos de sexo depilando a sograporno demeno esfregano abuseta decasinha na rolaxvidio mulheris gostosas trocando obiquinho de banho no banheiroconto de mulher e filha que foros estrupades efrete do maridouma foda com a professoraeu adotei um negao para arreberta a milha esposa porno eu sou cornocontos erótico provoque meu padrasto mostrando minha bucetinhamarido pega mulher.trazando com oltrowwwxxvideo pegou irmao desacordadohistorinha coxuda novinha peladinhaGay gmios xvitiosConto/patroa e empregada na cama amando10 mil fotos da buceta da familia sacanarebola. simone. pra. mim. gosa. jatou. de. pau. duroVirgem chora na cama com velho taradoincesto com meu vô contosmae cpontos erotixossou amante do meu sobrinho ler contos eróticos de nudismo 2018ver as novinhas rebolando as bundas de fio dentauporno - socando uma pro amigo do marido no ofuroconto + de conchinha com meu filhocontos eroticos gay o doce nas suas veiasincesto pai bota filha no colo e ficar bolinando elasou amante do meu sobrinho contos eróticos Pastor comeu c* da minha filha que nem peito tinhaMeus amigos me foderam bebada contosnuber casa dos contosvideos de porno hem arpmbando.a buceya da mulhercontos eroticos perdi meus 2 cabaçoes com meu irmao mais velhovideosxxx minha esposa comportada servindo es amigosporno teste de fudeludade com enteadaconto punheta no provadorzoolofila so fudendo o cu da vadia 696a cadela aguenta meu pau todinho zoofiliaNovinho dotado fudeu a bucetinha da mocinha e arrancou as pregas do cursinho delawww.contos eróticos meu paideixo eu fude minha mae.comcomendo bucetinhas das novimha tarafinhapornocontoincestoanitta trazdo badido 2017contos pornôs mulheres lindas e muito gostosas que seus maridos liberaram para seus amigos que tem um pau bem grandeContos eroticos de estupro concentidohistorias eroticas vi meu sobrinho bem dotado descabaçando o cu da minha mulhercontos eroticos minha mulher nadando com os/mulekes virgensxvideo com cabelo da depilação gradinho gozadaxvidio casada chupano o amigo do filho escondidoconto gay tiozao deu cucontos eroticos madame bunduda submissa completa