Cadela Escravizada III

Um conto erótico de Cadela Paola
Categoria: Sadomasoquismo
Data: 23/01/2016 23:41:46
Nota 10.00

Cadela Escravizada III

Foi me conduzindo pelos cabelos com a cadeira na outra mao e a colocou proximo do salao no lado de fora em uma calcada, me jogou no chao, prendeu minha guia de qualquer jeito no pe da cadeira e me ordenou a aguardar la e foi ate a casa. Ele ja estava bem confiante com a minha obediencia, a guia estava apenas em volta dos pes da cadeira, e eu poderia sair dali sem esforço, mas ele sabia tao bem quanto eu que eu nao sairia, aguardei de 4 com os joelhos ardidos pelos graos de areia.

Ele demorou, acho que pelo menos meia hora, quando voltou, trazia umas bolsas grandes com varias coisas dentro, mandou eu sentar na cadeira de costas, assim eu ficava com os seios apoiados no encosto e fitava toda a dimensão do espaço a minha volta. Ele foi corrigindo minha posicao, fiquei apoiada sobre as coxas, deixando meus buracos bem expostos fora da cadeira, meu pescoço ficou a cima do encosto deixando meus seios entre as grades, joelhos dobrados, meus pes quase tocavam o chao, assim ele amarrou um tornozelo em cada pe da cadeira, depois um braco em cada pe da cadeira, pelos punhos, de forma que os cutuvelos ficavam proximos aos joelhos, entao um foi tambem amarrado ao outro, o pescoco foi amarrado ao encosto da cadeira, assim eu fiquei quase que totalmente imovel, meus cabelos caiam sobre as costas. Enquanto ele me amarrava, eu ja voltava a chorar, sem saber o que viria, temia principalmente que voltasse a me queimar com o cigarro que ainda ardia, a vontade era gritar, implorar, pedir por favor para que nao fizesse novamente, porem apenas soluçava com medo de falar qualquer coisa e piorar tudo, no fim, me vi totalmente imobilizada, mal conseguia mover o pescoço e o medo era cada vez maior.

Meio sorridente ele foi dizendo que tinha boas noticias, havia desmarcado o compromisso do dia, entao teria bastante tempo para adiantar algumas coisas. Boas noticias pra ele, porem que me deram ainda mais medo e duvidas na cabeca.

Primeiramente vamos cuidar de algo que esta me incomodando, iria voltar a coloca-lo so a noite, mas pela desobediencia, como ja deixei claro que so vai piorar tudo pra voce. Com o plug em maos e na posicao que eu estava, so tive tempo de tentar relaxar e facilitar ao maximo a entrada, mas ele enfiou de uma vez e doeu tanto que eu me travei toda expulsando a ponta do plug que entrava, ainda me descuidei e me peguei pedindo por favor pra ir com calma. Ele nao esboçou nenhuma emoção, nem mostrou estar bravo, apenas disse calmamente... Nao vou me exaltar, o seu conforto escrava esta apenas em suas maos, ate agora, ja sao 30 punicoes por ter tirado o plug durante a noite, mais 5 por ter dificultado a penetracao e mais 5 por ter falado sem permissão, vou lhe dar so um exemplo pra vc ir se lembrando. Eu nem tinha visto a vara, apenas senti a lapada forte nas costas proximo a bunda e urrei, aquilo ardeu mais que o chicote... Enquanto eu voltava a chorar perplexa tentando calcular qts ainda faltavam, ele ja forcava o plug na entrada do cusinho e enfiou de uma vez, eu nao urrei, nao gritei, apenas travei em silencio paralisada de tanto que doia o meu rabo, ele perguntou se estava confortavel, eu respondi ingenuamente que nao, ele disse, mais 5 por ter esquecido o Senhor. A varada nas costas ainda doia, e o medo so aumentava, e cada vez mais eu temia mexer um músculo e desobedecer qualquer outra ordem.

Vamos continuar disse ele, e quando pensei que comecariam as varadas, ele foi ate o salao vindo com algo que parecia vibrar parando atras de mim, perguntou, o que acha que tenho na mao cadela?

Respondi, um vibrador Senhor?

Ele riu e colocou o objeto em minha boceta, bem no clitoris me fazendo literalmente vibrar. Ainda rindo, perguntou, um vibrador? hahahah, pra que? Voce esta tao ansiosa assim por algo vibrando nessa boceta?

Nao Senhor...

Como disse antes, voce precisa ir se acostumando a sua vida de escrava, isso envolve e claro, abandonar tudo que ti prende ao passado, a tudo que lhe fazia mais uma mulher comum, assim so sobra a escrava.

Fiquei muda, e quando vi que ele parecia esperar uma resposta, rapidamente, respondi... Sim Senhor...

Eu so estou comunicando, nao perguntei sua opiniao, mais 5, esta contando vagabunda?

Sim Senhor... digo, Nao Senhor, digo, desculpe, acho que ja perdi a conta...

E eu acho que vc ainda nao esta ciente das gravidades dos seus erros, como eles me desagradam e como isso tera sempre consequencias para voce... mais 5 por ter perdido as contas, acho melhor vc se concentrar, ja sao 55...

E senti novamente a varada cortante nas costas e mais uma, outra na bunda, nas pernas... E agora quantas faltam cadela?

Por mais simples que pareca, a dor e a surpresa me fizeram gaguejar, 50 Senhor? disse sem muita certeza...

Isso, continue assim, voltando aonde eu estava, seus cabelos estao atrapalhando bastante, sem contar que voce nao e loira afinal de contas, preciso resolver isso...

Dessa vez, entendi que nao foi uma pergunta, muito menos um pedido de autorizacao, com uma mao ele segurou os cabelos que iam quase ate o meio das costas, fazendo um rabo de cavalo bem firme, com a outra pegou a maquina e sem pudores, duvidas ou remorso, começou a cortar na raiz todo o cabelo de sua escrava.... Apenas chorei em silencio, nao sei como ainda descia tanta lagrima dos meus olhos enquanto ele ia raspando literalmente tudo, eu achava que ja estava nua, mas isso foi ate eu me sentir assim, totalmente careca, sem o peso dos fios nas costas e nos ombros, amarrada, plugada e encoleirada, com o corpo dormente, nao imaginava que era possivel, mas me sentia mais invadida e exposta do que nunca e nao acreditava nisso...

Fechei os olhos e nao queria nem imaginar como eu estava enquanto ele raspava os ultimos fiapos, desligou a maquina, devia ter acabado, mas eu estava num estado de hibernação esquecendo tudo nao sei por quanto tempo, e quando voltei a mim vi que ele ainda tirava fotos no estado em que eu estava, e nao, nao tinha sido um sonho, ele me pegou com cadeira e tudo, nao sabia como tinha tanta forca, me levantou e girou a cadeira, me deixando de frente para a parede, foi ate o salao e voltou com um espelho enorme, quando vi, fechei novamente os olhos, tinha medo de olhar, senti que ele pos o espelho a minha frente e a ordem foi bem simples, abra os olhos... Quando abri, foi um choque instantâneo, como pode um cabelo fazer tanta diferenca e ser tao importante a uma mulher... Me vi horrivel, me sentindo feia, algo que nunca tinha sentido antes, finalmente me senti realmente o objeto que ele estava me transformando...

Agora sim, ele disse, agora esta parecendo cada vez mais com a escrava que voce é, esta linda, nao esta?

Eu nao sabia se era sincera ou nao, entao respondia apenas Sim Senhor para evitar qualquer problema...

Sim, claro que esta, escrava encoleirada e plugada as minhas ordens, nao tem como ficar mais linda do que isso ou melhor acho que tem, afinal ainda esta faltando mais disciplina, nao e mesmo???

Sim Senhor, me desculpe pelos erros de hoje... Esqueci na hora dos cabelos e me vi dizer isso e ja me arrependi na hora, achando que levaria mais varadas ainda...

Que bom vadia que esta entendendo, se soubesse responder sempre assim como uma boa escrava, nao sofreria tanto, mas vamos deixar de papo, hoje esta amarrada, mas nas proximas punicoes entenda que e seu dever sempre se oferecer e facilitar ao maximo conforme minhas diretivas... Vamos testar, levante bem o rosto e olhe pra mim, agora feche os olhos...

Quando fiz isso achando que levaria um tapa, senti apenas a varada pegando na bochecha, nao esperava que ele usasse ela ate no rosto, pelo menos foi um pouco mais fraco, mas mesmo assim pude ver a marca quando mandou abrir os olhos...

Vamos la, feche de novo, agora no outro lado....

Fiquei como ele mandou, porem dessa vez foi nas costas, com certeza a mais forte ate agora e pegando justo na queimadura, me fez urrar novamente...

Esta contando vadia???

Sim Senhor, faltam 48.. a forma que ele fazia tudo, me deixando sempre sem saida, fazia ate parecer que eu estava ansiosa por aquilo.. Porem ja nao me aguentava e temia desmaiar de dor ate o final de tudo...

Agora que as costas estao totalmente ao meu alcance, posso explorar bem cada pedacinho. Vamos acabar logo com isso, mantenha os olhos fechados, agora deve apenas sentir pra aprender a ter mais atencao...

Sim Senhor.. E dessa vez foi uma sequencia que ele comecou bem de leve ate bater bem forte me fazendo chorar, gritar e URRAR como uma cadela cada vez mais alto, desde que eu nao falasse, ele parecia nao se importar. Foram varias e cada uma em um ponto diferente, desde os ombros ate os pes, meu corpo se contraia, meu anus se contraia chegando a quase expelir ou engolir o plug e alem de tudo eu ainda tinha que ser forte e me concentrar para nao perder as contas...

Nossa, ja esta toda lanhada essa pele branquela, quantas faltam Cadela??

Cada vez as perguntas davam mais medo, o receio de aumentar ainda mais o sofrimento me dava um frio na espinha.. 25 Senhor, respondi temendo o pior...

Nossa, isso tudo foi so a metade, esta vendo no que se meteu com a sua desobediência, esta doendo muito?

Sim Senhor, muito...

Passou a mao em minhas costas atiçando a ardência e indo ate a bunda.. OK, deseja que eu pare e perdoe a divida??

Sim Senhor, por favor eu lhe imploro...

Hummm, e o plug cadelinha, esta muito incomodo? Perguntou enquanto segurava o rabo e ameacava puxar para fora de mim...

So entao me dei conta do seu sarcasmo e voltei a si.. Sim Senhor, e realmente muito incomodo, mas entendo que a escrava deve usa-lo para nao se esquecer que pertence ao DONO, me desculpe por te-lo tirado sem autorizacao Senhor...

Esta vendo como uma boa surra serve pra colocar a escrava em seu lugar, nao concorda cadela???

Sim Senhor, agora entendo.. me senti obrigada a responder...

Entao vamos la, agora que ja esta cada vez mais comportada e submissa, vamos sair dessa posicao, ja deve estar com a circulacao ruim e toda dormente...

Foi me soltando das cordas e quando eu me dei conta, eu mal sentia as pernas, ele me jogou nos ombros e me levou ate o salao, me colocando deitada sobre a mesa, quando me recuperei, ele ja vinha com a vara...

Eu sei que voce nao aguenta mais cadela, mas como posso ser respeitado se nao levar as punicoes ate o fim, vamos la, lembre-se de se oferecer e facilitar ao maximo, fique de 4 com o rabo bem empinado...

E eu ainda achando que ele deixaria para la, me coloquei de 4 e entao meu suplicio recomecou, ele se concentrou bem nas partes que nao tinha alcancado, e foram mais 5, onde so tinham as marcas das cordas...

Agora vire de barriga pra cima, abra bem as pernas mantendo elas no alto, isso, vejo que ja esta cheia de pelos, vou aproveitar e tirar com gillette mesmo, mas depois voce deve aprender a manter sempre depilado com cera...

Ele me lambuzou toda com creme e foi raspando tudo da virilha ate o cusinho, fez o mesmo nas axilas. Depois foram mais 10 na parte interna das coxas onde ele nao tinha alcançado antes, mais duas bem no meio das pernas, acertando em cheio a virilha quase no clitóris, mais duas de lado pegando, bunda, pernas, virilha e boceta de uma vez, voltei a berrar alto e gemendo sussurrei, so mais 6 Senhor...

Agora levanta e fica em pe, apoiada na mesa, de costas, abra bem as pernas e empine bem o rabo ficando na ponta dos pes...

Assim fiquei prontamente, vieram mais 5 em sequencia, mais fortes do que nunca, acertando bunda e costas e ardendo ainda mais por ja estar tudo marcado.. Ja me sentia aliviada e ate feliz e grata sussurrei, so mais 1 Senhor...

Ajoelha e vira pra mim.. isso, abra os olhos e me olha, erga a cabeca, maos pra tras, agora fique imovel...

E plaft, mais uma bofetada bem forte em minha cara me jogando de lado, senti que ainda tinha a ira e voltei logo pra posicao oferecendo o rosto novamente e veio mais uma...

Agora abra bem a boca, lingua pra fora, cabeca erguida, vamos logo, olhos fechados...

E plaft.. dessa vez uma bela cusparada que pegou entre o nariz e os olhos, e mais uma na garganta, quase me engasgando, e logo em seguida mais um tapa, me apressei em voltar a posicao e manter a boca aberta...

Boa cadela, enquanto se mantiver prontamente obediente assim, tudo será mais facil para voce e para mostrar que sou generoso, vou esquecer e perdoar a ultima varada...

Como se a ultima fosse fazer tanta diferenca depois de todo o sofrimento pensei comigo, mas pensando bem, me senti grata por me livrar de pelo menos uma.

Ele ainda me levou ate o espelho me obrigando a ver o estado em que eu estava, cada cm do meu corpo estava marcado pelas varadas, algumas marcas chegavam a ameacar sangrar e pra piorar me lembrei dos cabelos, me senti um lixo. Sem remover o plug me levou novamente aos chuveiros e me deu outro banho, dessa vez fazendo questao de me ensaboar cada pedacinho do corpo, nao sei se era mais dificil sentir o seu toque no corpo pelas marcas ardidas ou na cabeca totalmente careca. Depois mandou eu ir voltando para a casa caminhando na frente enquanto ele me observava por tras, ja era quase hora do almoco ele disse enquanto eu caminhava nua, encoleirada, plugada, careca e com marcas ardendo em todo o corpo, comida era a menor das minhas preocupações...

Chegando na casa, ele me colocou num canto da sala proximo ao sofa, disse que hoje eu ja ficaria solta mas deveria ficar so pela sala por enquanto, disse que me daria permissao para falar, mas deixou claro que seria bom eu pensar bem antes de falar qualquer coisa, entao eu so disse, obrigado Senhor.. Ele mandou eu aguarda-lo la ate voltar. Fiquei imovel em posicao de cadela, de joelhos, rabo pro alto, cabeca baixa e maos e cotovelos apoiados no chao, nao que ele tenha mandado, foi por instinto, ja comecava a me sentir seu animal, um objeto, o que era ainda pior do que simplesmente uma escrava. Quando voltou vinha com meus potes colocando a minha frente, observei que nao tinha nem se dado ao trabalho de lavar, tinha um copo com algo verde que ele despejou no pote e me ordenou a beber, disse que era meu cafe da manha, mas ele havia esquecido, parecia algum tipo de suco verde bem grosso, eu tinha fome, mas tive que me forcar a beber aquilo sugando e depois lambendo o pote, depois aguardei la mais um bom tempo ate ele voltar com um prato dizendo que tinha colocado la tudo que eu preciso, era uma mistureba que parecia restos, despejou em meu e pote pegou o outro sujo voltando para a cozinha e dizendo para eu comer tudo ate ele voltar, porem ele logo percebeu minha cara de nojo...

O que foi vagabunda? Devo mudar o cardápio, a refeicao nao esta a sua altura, ??

Nao Senhor, digo, sim Senhor, claro que esta, esta uma delicia...

Delicia sua puta, nao se faca de idiota, voce acha que eu vou me dar ao trabalho de agradar o seu paladar? Ai tem tudo que voce precisa pra se manter saudável e só...

Sim Senhor, e tudo que preciso, sei que o Senhor sabe o que e melhor para sua escrava...

Que bom vagabunda, ja pode comecar a comer, quando eu voltar, quero ver o pote limpo ou entao...

Disse isso e entao preparou uma bela porção de cuspe que veio cair lentamente bem no meio do pote...

Pronto, agora ja dei o meu toque final...

Dito isso nao me exitei mais e cai enchendo a boca com uma boa porção com cuspe e tudo, o gosto ate que nao era tao ruim, mas estava fria e o cuspe tornou ainda mais nojento, fui engolindo sem mastigar muito e a ansia de vomito vinha enquanto aquilo descia pela garganta, me segurei e fui comendo tudo ate lamber o pote com medo dele voltar.. Quando voltou, ja estava tudo limpinho e ele trouxe o outro pote limpinho com agua, bebi um pouco e por vontade própria o agradeci por me alimentar...

Agora abra bem a boquinha, precisa tomar seu comprimido...

Depositou um comprimido em minha lingua e pegou um copo dagua enchendo a boca dele e depois cuspindo tudo em minha boca para facilitar, entao engoli tudo e voltei a abrir mostrando a boca vazia.. Ele olhou satisfeito e voltou a cuspir, dessa vez apenas saliva que logo engoli tambem...

Agora fique a vontade para caminhar pela sala, mas nao saia daqui e nao suba nos sofas, vou cuidar de algumas coisas e vou demorar...

E realmente demorou, nao sei quanto tempo.. Caminhei de 4 mesmo pela sala, mas nao abusei muito, fiquei a maior parte do tempo em meu cantinho prox aos sofas a sua espera tentando nao pensar muito, me livrando de qualquer preocupacao. Ja estava convencida de que nao me acostumaria nunca com o plug que deixava meu anus dolorido, meu corpo tentava expulsa-lo o tempo inteiro, mas de alguma forma a sensacao do incomodo dentro de mim estava comecando a me deixar em êxtase e afinal nao me deixava esquecer um segundo que tinha um DONO. Quando voltou ja era quase noite e eu ja estava desesperada, sempre tive a bexiga solta e ja nao aguentava mais segurar, quando o avistei de longe entrando pela sala, me senti mais cadela do que nunca, so faltou eu abanar o rabo pra ele, me virei para ele de 4 mesmo, ele deve ter notado a aflição no meu olhar, esperei chegar mais proximo, mas nao sabia como pedir, ele afagou os restos de cabelos que ainda sobravam em minha cabeça, e pro meu alivio perguntou...

O que foi cadela, se comportou??

Sim Senhor, fiquei lhe esperando o dia inteiro, é que......

É que o que?? Fala logo, ja estou com problemas, preciso foder um pouco para desestressar...

Ai ai, gelei por dentro com mais medo ainda de perguntar, e revisando tudo que ele tinha dito ate ali, e logo agora que o dia estava ficando mais tranquilo, senti que tudo ficaria dificil de novo... É que preciso ir ao banheiro Senhor, fazer xixi...

Hahahha, ele riu debochadamente, banheiro? HAHAHAHAHAHAHAH...

Como fui idiota... Nao Senhor, desculpe, digo, sei que nao posso usar os banheiros da casa, o Senhor permite que eu va la fora urinar?? Perguntei, mas alem da urina, sentia que talvez precisasse fazer outras necessidades, mas com o plug la, nao tinha certeza...

HAHAHAHA, infelizmente escrava tambem precisa urinar ne, vamos la...

Foi me levando la pra fora, apenas algumas lampadas estavam acesas, dessa vez me levou pra outro lado, apos um gramado enorme que tinha em volta da casa, parou la no meio do chao de terra e indicou que eu podia fazer ali..

Me abaixei rapidamente e soltei desesperadamente o xixi que ja nao aguentava mais segurar, que alivio.. Entao veio a outra aflicao, ainda tinha a sensacao de que precisava defecar, sentia que poderia segurar ate o dia seguinte, mas depois do que ele disse, tinha medo e nao sabia o que fazer, tinha mais medo ainda de aborrecelo e ser punida novamente, me virei de frente para ele, ainda de 4...

Ja terminou cadela?

Sim Senhor, mas, hummm, me desculpe, mas posso lhe fazer uma pergunta Senhor?

Agora nao seria uma boa hora, mas fiquei curioso, diga logo...

E que, o Senhor pretender foder sua escrava hoje Senhor? Desculpe se pareco intrometida, sei que nao e de minha conta, mas e apenas uma preocupacao...

Hummm, realmente nao e de sua conta, mas sim.. Eu nao planejava, mas depois dessa tarde, preciso foder alguem e afinal, tenho escravas pra isso, suprir minhas necessidades, so nao entendi pq a preocupacao...

Escravas? pensei por um momento.. Entao continuei pensando bem em cada silaba que ia usar.. É que, me desculpe Senhor, sei que nao sera de seu agrado e me sinto envergonhada, mas tenho medo de nao estar limpa para o seu uso Senhor...

Continue, nao entendi ainda qual o seu problema...

É que.. é que... sei que devo aprender a cumprir seus horarios Senhor, mas infelizmente temo que precise fazer coco novamente, para estar limpa para o seu uso Senhor... Dessa vez a gargalhada foi maior ainda me envergonhando ainda mais...

Sinceramente nao sei se merece uma punição por nao cumprir os horarios ou se fico contente pela preocupacao, afinal saiba que e uma falta grave se oferecer suja ao DONO, seu cú principalmente deve estar sempre impecável para o meu uso.. Ja que estamos aqui, faca logo e não demore, mas antes cave um buraco, sempre que fizer as necessidades no chao, deve sempre enterrar as fezes, mas apenas se for necessario, fora isso, deve fazer sempre nos ralos do estábulo, mas aproveitando a ocasiao para mais essa lição, pode começar a cavar...

Cada segundo que passava, mais um lixo eu me sentia e por algum motivo me vi sentindo grata por ter conseguido permissão. Como se não bastasse ainda ter que fazer as necessidades na frente dele ao ar livre, ainda tinha que cavar primeiro.. Fui cavando com as proprias mãos na terra, quando julguei que ja era o suficiente, perguntei se ja estava bom...

Acho que sim, vamos la, termine logo com isso, pode comecar expelindo o plug...

Fiquei de cócoras, planejava remover cuidadosamente com a mao, mas dito isso, tive que ir forçando o plug que estava atolado no rabo, depois que ressecava, parecia que grudava em mim, com muito sacrificio consegui remove-lo, mas para aumentar o meu desespero, nao saia mais nada, eu sabia que tinha vontade, mas me travei, com a vergonha e humilhacao, com ele ali me olhando e supervisionando, comecei a entrar em panico...

Vamos logo vagabunda, o que esta esperando? Isso tudo foi so uma desculpa para remover o plug do rabo cadela??

Nao Senhor, ja esta indo, veja, desculpe sua cadela pela demora.. A humilhacao era cada vez maior...

Que bom cadela, isso e tudo??

Sim Senhor, respondi e ja fui fechando o buraco com a terra...

Finalmente, agora coloque o plug de volta e venha logo se lavar, aproveite e limpe bem a boca...

Mas Senhor, nao devo me lavar primeiro ant.. E plaft na minha cara...

Ponha o plug vagabunda, pela sua desobediencia de ontem, voce nao esta autorizada a caminhar sem ele por ai por tempo indeterminado, so vai tira-lo para defecar ou receber meu membro no rabo...

Desculpe Senhor.. Meu cusinho ja estava dolorido, recoloquei o plug a seco, so pra ter que remove-lo logo depois. Voltamos ao chuveiro, ja era noite, e eu que ja morria de frio tive que me lavar inteira novamente com aquela agua gelada, limpei bem o cusinho e tambem o plug, depois escovei os dentes com muito frio. Depois ele mesmo fez questao de me enxugar, ser tocada por ele, como um objeto, me secando a boceta, os seios, o anus, ainda era invasivo e estranho demais pra mim. Quando terminou, pegou o plug, como sempre me obrigando a se oferecer e facilitar ao maximo, assim me apoiei na mesa empinando bem o rabo e levantando a pata direita, dessa vez voltou a usar o creme lambuzando bem e enfiando os dedos bem fundo, algo que sempre odiei, quando cansou de explorar o meu rabinho, enfiou o plug de volta, dessa vez ja entrou bem mais facil...

Bem, depois tambem deve aprender a fazer um enema completo com mais cuidado fazendo uma lavagem completa, mas por hoje, acho que sera o suficiente, vamos logo...

De volta a casa, me levou novamente ao cantinho do sofa e me deixou la indo embora para o andar superior. Novamente o aguardei de 4 no meu cantinho, o tempo foi passando e quando me dei conta, ja me sentia ansiosa pelo seu retorno, pelo seu pausao finalmente me fodendo, mas ao mesmo tempo aflita, louca para me tocar e sabendo que seria currada por ele tendo minha bocetinha sendo totalmente ignorada e pior, sendo obrigada a ignora-la também. Se passaram horas e finalmente ouvi o som dele retornando, me chamando e dizendo que finalmente iria saborear o meu lombo, colocou minha guia e mandou eu segui-lo. Fui subindo a escada ate o quarto dele, pra piorar estava com o AR ligado e o frio endureceu meus mamilos e atiçou todos os sensores da pele totalmente nua e ardida.. Sentou na cama me deixando em pe entre suas pernas, com a luz acesa, analisou bem o estrago que fez, minha pele branca tinha marcas em todos os cantos, indiferente, ainda criticou novamente os pneuzinhos que se formavam na barriga, enquanto pegava e puxava a pele da barriga, mas disse que apesar disso e das marcas eu parecia bem apetitosa. Beliscou e puxou meus bicos ainda durinhos e disse que assim eles ficavam ate mais bonitos, depois se voltou para a boceta me dando varios elogios enquanto puxava e abria os beiços, nessa posicao os labios que eram enormes ficavam juntinhos e caidos entre as pernas com o grelo ja meio inchado, instintivamente tomei a liberdade e levantei a pata direita apoiando na cama sobre a coxa dele e me abri tentando lhe dar uma boa visao e aumentar seu interesse em minha boceta assim ele pode invadir com dois dedos bem fundo, levou os dedos ao rosto sentindo meu cheiro e lambeu sentindo meu gosto e me deu para chupalos tambem, pareceu aprovar, mas logo me virou de costas e puxou o plug enquanto apalpava e voltava a elogiar o meu lombo. Quando disse que queria me saborear, ingenuamente pensei que pelo menos receberia um banho de sua lingua, desejo que aumentou mais ainda agora, ate ali, quase todos os homens faziam questao de me lamber inteira, ate no cusinho, mas ali, ali tudo era diferente. Ele levantou e me jogou na cama, tirou o calcao ficando apenas com a blusa de manga cumprida me lembrando do frio, me deu o pausao ja duro e mandou eu deixar ele bem babado, engoli o pau qs todo, chupando e babando bem, mas em menos de um minuto ele tirou da minha boca e me virou de costas, com as maos posicionou cada parte do meu corpo, de joelhos na ponta da cama, rabo virado pra ele, bracos esticados sob o corpo com as maos juntas proximo aos pes, assim meu rosto ficava de lado sobre o colchao e o rabo ficava o mais empinado possivel pra ele.

Sem rodeios apontou a cabeca enorme do pau no cusinho e foi entrando sem pena, seu pau era ainda mais grosso que o plug e devia ter uns 18 cm, foi abrindo caminho e entrando sem parar causando ainda mais dor. Fui sentindo o pau me invadindo ate sentir a cabeca la no fundo e os pelos das bolas rocarem a boceta e tive certeza que estava tudo dentro, mesmo assim ele ainda forcou tentando enfiar mais algum milimetro do seu membro em mim. Por instinto eu quase levei uma das maos na boceta, mas me lembrei das ordens e recuei logo, me dando conta de como seria dificil levar aquele pau no cu sem poder chegar nem perto da boceta para dissipar minha excitacao. Quando ele sentiu que ja tinha entrado tudo, ainda ficou la imovel por uns minutos ate começar a se ajeitar em cima de mim, recuou um pouco o pau e voltou a enfiar comecando a bombar lentamente, travei uma mao na outra com a boceta piscando me esforcando para nao toca-la, as bombadas foram aumentando e quando vi estava sendo comida como nunca, ferozmente com seu mastro inteiro no meu rabo fodendo sem pudores, me fodeu por longos minutos apenas gemendo e nao gozava, quando chegava perto, tirava o pau para descansar e voltava a meter, deve ter me comido assim por quase meia hora ate que finalmente comecou a berrar, enfiou tudo de novo, senti a cabeca latejando la no fundo e os jatos de porra inundando tudo. Depois de acabado ele ainda ficou grudado la como um cachorro ate me segurar pelas ancas e jogar o corpo de lado, assim eu fui junto ficando de lado pra ele com o pau ainda dentro de mim, ele relaxou mais um tempo com o pau ja um pouco amolecido, eu fiquei em silencio aguardando. Ele me segurou firme e me colocou sentada em cima dele, fez questao que eu levantasse os pes, assim todo meu peso ficava sobre o seu membro que entrava inteiro de novo, assim voltou a me foder forte e incrivelmente em pouco tempo voltou a gozar urrando de prazer enquanto apertava minhas tetas.. Eu ja estava desfalecida sobre ele, com a cabeca em seu ombro, mas com as pernas ainda pro alto bem levantadas...

Muito bem cadela, bom trabalho, tem autorização para se tocar, caso deseje...

Aquilo me pegou de surpresa, deveria ser mais alguma pegadinha e nao sabia o que fazer, ainda me senti envergonhada pois me tocar e gozar em seu colo com seu membro ainda dentro de mim, seria admitir de vez que apesar de toda a humilhacao e sofrimento, me sentia finalmente grata e excitada por servi-lo.. Movida pelo tesão, nao resisti, porem ainda precavida...

Posso Senhor? posso tocar em minha boceta??

Bem, na verdade a boceta e minha, apesar de eu nao te-la usada ainda, me pertence como todo o resto desse corpo, mas sim, se desejar, esta autorizada, porem nao demore...

Quando toquei a boceta, foi quase um choque de excitacao, seu membro novamente duro dentro de mim, tentei manter a sanidade para nao fazer nada e desagrada-lo, me acomodei de vez em seu colo encaixando todo o seu pau novamente dentro de mim, fechei os olhos e comecei a masturbar a boceta me sentindo realmente grata e feliz, sentia um prazer que nunca tinha sentido, enquanto o melado escorria, fazia questao de agradece-lo por tudo...

Obrigada Senhor, por me ter como sua escrava e cuidar de mim... por me educar e punir... por me alimentar... por me banhar... por me dar praz...

Acabou o seu tempo cadela...

Em meio ao meu êxtase prestes a gozar, me pegou de surpresa novamente. Senti sua mao me agarrando e puxando meu braco, minha boceta sendo novamente abandonada segundos antes do orgasmo me deixando em desespero e desgosto.. Por favor Senhor, so mais um minuto eu lhe imploro...

Nao, seu tempo acabou ja disse, so deve voltar a tocar a boceta durante o banho sob minha supervisao, entendido??

Nao sei explicar o que senti nesse momento, raiva, odio, desapontamento, desgosto, aflicao, desespero, mas mesmo assim eu nao me atrevi.. Sim Senhor, entendi, mas queria muito poder gozar para o Senhor...

Que bom, as cadelas se fazem de dificil, mas no fim, isso e tudo que elas querem, fico feliz em saber que entende o seu lugar, o importante e que eu estou satisfeito, da próxima vez, aproveite melhor o seu tempo.. Agora levante e cumpra os seus deveres...

Levantei escorregando do seu pau ja mole e so entao lembrei dos meus deveres, sua porra.. sua porra tinha inundado o meu cu. Travei o cusinho rapidamente abaixando de cocoras ao lado da cama, forcei e expeli o maximo que pude, entao me abaixei como uma cadela para lamber toda a porra do chao me sentindo loucamente excitada, ainda mais vadia, puta, vagabunda, cadela, escrava.. com ainda mais vontade de gozar, quando terminei, ele aproveitou a posicao que eu estava e fez questao de me colocar o plug novamente. Foi me conduzindo com o pau meio mole balançando, me levou de volta para o meu quartinho no porao e la disse que eu ja sabia como me comportar, deixou apenas um potinho com agua e me deixou la mandando aguarda-lo ate de manha...

E eu aguardei apreensiva, caminhando de quatro pra la e pra ca, sabia que ele podia voltar a qualquer momento e podia ser só uma armadilha, se passou quase uma hora e entao nao resisti mais, fui para o cantinho e me masturbei como nunca, sentindo um prazer que nunca senti, todo o corpo estremecia, os calafrios percorriam o corpo inteiro ate vir a explosão, o frio na espinha e eu gozava em silencio, enlouquecida, tendo o orgasmo mais longo e gostoso da minha vida.......

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
25/05/2019 16:58:30
Queria, n nego
14/08/2016 23:24:13
Eu acho que vc gosta de apanhar, não percebeu que ele tem uma câmera no quarto???
13/08/2016 13:15:11
Ele vai t punir por isso
25/01/2016 07:42:21
Provavelmente ele tem camera nesse quarto e vc nem percebeu
24/01/2016 20:53:13
Muito muito muito bom.

Online porn video at mobile phone


gosando na cara da alemao no xisvidiocoroas goistosa nuonibuvi a minha irma de shortinho nao resistir e batir um ponheta xvideoscasadas traidora não aguentou a jeba grande e se arenpendeu caiu na netcontos eroticos comeu a testemunha de jeovaXVídeos casada vaca parideirafotos padrasto come cu da emteada pau giganteesposa dando o cu pra doisconto eróticosvídeo pornô máximo eletrizante que arrombaWwwcasa dos contos enquilina pagando alugelPornor levei minha etiada para casa de Sting para fuder com estranhos cervepono.comx vídeos a empregadinha galeguinha u vei comendo nu so faMeu co ralf me comeu contojapinha colegial dano o cu parra rrola gigantemulher matematica com pau no cu e pedindo mais pornocontos eróticos minha esposa virou Alfaiate emcontos eroticos casadas arrombadas por pauzudos super grossos e 25 cmcontos de negro roludo e novinhaminha cunhadame viu pateno uma e atacou pornomulher de corno lavano carrovirgens+perdendo+o+cabacao+da+buceta+e+do+cu++virgensVideo porno safada sendo fudida homem rolaque so jegueporno a coroa gostosa gemendo e usando fantasia bem radiantetem muito casal que que quer gozados obedeçam e depois eles acabam se entendendovideos de novinha gozando pelo orificio urinarioCavalo pauzudo coloca tudo na jumentinhacontos gay femea do irmaoCrentes dei meu cu virgem contos eróticosmamae grita com rola na bućeta peludamae japonesa leva servisal para as conpras negao pega no cassete dele e fodecontos eróticos minha esposa virou Alfaiate emMeus amigos me foderam bebada contosConto virei mulher paiporno homens com fitas adesivas na bocadelegada quer jebamulheres que redola e os homem beijam a dundaflho fode mae e pai enrraba o filhocontoerotico pirralho comedornovinha do cu arrmbdocara batendo punheta com sabonetes lambuzando a rola com sabonete e batendo punhetaconto erotico viadinho de calcinha e peruca com o borracheirotranzando no onibus com papai durante a viagen inssestocontoswww.eroticos na festaporno paudentri da bucetamotorista olha do retrovisor do onibus coroa pagando calcinhaprica cavalaContos-dopei e enrabei mamaemendiga da o botãozinho por causa de dinheiro XVídeosvideos porno munher xupade baxo da mezacontos eroticos gay o amigo do meu paicache:wNACedYikXQJ:gtavicity.ru/texto/20170544 conto erotico perdi aposta e tive que deixar meu ermao gozar dentro da minha buseassistir uma piriguete trepando pela primeira vez coleirinha e virgemcorno prefere se masturbarconto gay meu amor psicopatacangapor hd pronpasando a mào na buçta da gostosapornodoido mulher sarra no pau dentro da cueca texto jibi mae filho fodeu bucetaRelatos gemeas moreninhas levando na bundinha contos eróticosmulher da o cu na cozinha segurando na piaconto erotico com porteiro velho coroa grisalhomeninos dp pinto Gande gosando porraconto erotico transei com o irmao do meu esposomorenas prudentinas goza.ndoContos Eróticos. Dona VeraA irmandade da anacondahttp://comendo a conhada virgemcomtos eroticos de casal de bh coroa muito gostosa c corno no bailher de carnaval ano 2018 c negaocontos erotico chantagem e submissão de casal novinhovideo porno padrasto enfiando a mão na buceta da sua enteada com sua mãe do lado sem ela percebersexoalvesxxx.video a mulher de 18 anos da bucetona buscavam comendo ela de 5Liliane trepando com seu cunhadoxnnx amor poe na portinha do meu cu e deixa que eu empurrovilmer pornoporno na fazenda porno doido homem chupanto a buceta ate gozartacache:ldh9BdSAKNMJ:gtavicity.ru/texto/201703301 mulher gostosa casada paga dívida de aluguel atrasado grátis