Tudo que eu queria era uma promoção

Um conto erótico de Marcelinha Safada
Categoria: Heterossexual
Data: 07/06/2019 23:34:11
Nota 9.33

Tinha tudo para ser uma simples viagem a trabalho, eu sou uma secretaria executiva de uma empresa de médio porte e o trabalho diretamente com o dono da empresa, um senhor de pouco mais de 50 anos. Eu, mesmo com minha pouca idade (25 anos) consegui uma ótima posição dentro da empresa, um ótimo salario e boas regalias.

Aquela viagem já havia me causado alguns problemas, meu noivo, com quem moro junto há quase três anos, não havia gostado nada da ideia:

- Como assim uma semana em outro estado com seu chefe?

Como assim digo eu, ele não deveria fazer uma pergunta dessas nunca, o meu trabalho é esse, e aquela oportunidade era única, pois pela primeira vez meu chefe havia me convidado para uma convenção fora, normalmente eu ficava na sede da empresa cuidando de sua agenda e de outras burocracias da empresa, mas agora era diferente, eu estava junto a ele em uma grande convenção, isso demonstrava o quanto ele confiava em mim e era esse tipo de confiança que eu também esperava do meu noivo! Poxa vida, o que ele pensava de mim?

A coisa toda aconteceu rápido, Senhor Maurício, meu chefe, havia perdido seu auxiliar recentemente, que era quem sempre o acompanhava nas externas, quando ele me convidou percebi claramente que ali estava uma grande oportunidade de eu crescer ainda mais na empresa. Como já disse, Paulo, meu noivo, não estava gostando nada daquela situação, mas eu não poderia me preocupar com isso, a oportunidade era única e realmente boa, mas Paulo insistia em pensar coisas erradas:

- Marcela, olha no espelho, você é muito gostosa, ele tá levando para tentar alguma coisa.

Que eu sou gostosa não posso negar, tenho quase 1,70 de altura, meu corpo é muito bem distribuído, tenho bunda grande e seios enormes, claro que chamo atenção e obvio que meu chefe me olha, mas sempre foi muito respeitoso comigo, não tinha porque eu pensar o contrário e digo mais, nunca me senti atraída pelo meu chefe, ele realmente não fazia o meu tipo, um senhor calvo, barrigudinho e ainda meio baixo, não havia motivos para o Paulo ficar inseguro.

Saímos de nossa cidade, no interior de São Paulo, e fomos para Goiânia, ficamos em um hotel Íbis que ficava próximo ao centro da cidade, nossos quartos estavam em andares diferentes, eu estava no terceiro e ele no sétimo andar, logo de manhã fomos até a convenção, ficamos o dia todo trabalhando e por volta das 19h00 voltamos ao hotel, chegando lá meu chefe disse:

- Marcela, vou sair para tomar um Chopp em algum lugar aqui de Goiânia, quer me acompanhar?

Eu não vi nada de mais nisso e topei! Chegamos a em uma bar legal da cidade e ficamos até umas 21h30 comendo, bebendo e falando de várias coisas, pela primeira vez na vida eu conversava com o Senhor Mauricio de assuntos não profissionais, falamos de viagens, politica, falamos de esportes e falamos de família! Eu já sabia que ele era casado, conhecia dona Isabella e sabia que ele tinha dois filhos, mas nunca entrei em detalhes e pela primeira vez ele me falava abertamente sobre tudo, que havia casado relativamente cedo, que havia conhecido a esposa na faculdade e que ainda tinha vontade de ter experiências DIFERENTES! Confesso que aquilo me assustou um pouco, não que achasse que ele havia dito aquilo com intensões, mas não imaginava que meu chefe seria capaz de trair a esposa.

Como disse, por volta das 21h30 fechamos a conta e voltamos para o hotel, no caminho meu chefe pediu para o UBER parar em uma conveniência e pegou uma fardo de cerveja gelada, chegamos no hotel pegamos o elevador e ele disse:

- Quer tomar mais uma cervejinha?

Eu olhei para o celular e vi que já era quase 22h00, estava ficando tarde e eu recusei, mas ele insistiu:

- Para, você tá comigo, amanhã vamos um pouco mais tarde para a convenção, não tem nada marcado para muito cedo...

É, sendo assim acho que não teria problema em tomar mais uma... mesmo assim eu disse:

- Só mais uma Senhor Mauricio.. depois vou descansar...

- Uma não, vamos matar o fardo pelo menos, eu tomo mais que você!

Sendo assim subi até seu quarto, ele ficava no fim do corredor, o último, igual o meu, entrei no quarto e ele ligou a televisão e começamos a beber e continuamos o papo, só que agora a coisa mudou um pouco, meu chefe começou a me fazer perguntas diferentes:

- E você Marcela, já traiu seu noivo alguma vez ou teve vontade??

Me assustei um pouco com a pergunta mas mesmo assim respondi:

- Nunca!

Mas já pensou nisso? Nunca se sentiu atraída por outro homem ou mulher?

Claro que já tinha sentido, mas quis me esquivar da pergunta e disse:

- Não Senhor Mauricio, eu só tenho olhos para o meu noivo.

Depois dessa curta sabatina ele mudou de assunto e passou a falar de outras coisas, mas logo voltamos a falar de sexo, só que agora de uma forma mais explicita, ele falava do que gostava e como gostava e começou a me indagar:

- Você gosta como? Já fez anal?

Eu dei uma risada de vergonha e falei:

- Que é isso Senhor Mauricio!!! Bom, eu já tentei fazer, mas não gosto não! Acho que sou meio careta no sexo.

Percebi que o semblante dele estava mudando, suas perguntas continuavam em cima de sexo e foi ai que ele disse:

- Marcela, o que você faria para conseguir uma vaga na diretoria? Sei que você quer a vaga na direção da empresa, acho que você tem potencial, mas você sabe que tem pessoas mais qualificadas dentro da empresa querem a mesma vaga! Ai eu repito, o que você faria por essa vaga?

Fiquei momentaneamente paralisada, pensei um pouco e disse:

- Eu me dedicaria muito, ficaria até mais tarde na empresa e tenho certeza que traria grandes resultados...

Antes que eu terminasse ele me interrompeu e disse:

- Não se faça de desentendida, você sabe bem do que estou falando, O QUE VOCÊ FARIA???

Ele disse isso de uma forma firme, ficou em pé na beira da cama ao meu lado e abriu o zíper de sua calça, colocou a mão para dentro e tirou uma rola de uns 20cm para fora, fiquei ruborizada na hora mas não tirava os olhos daquele pinto enorme (bem maior que o do meu noivo), parece que eu havia tomado um choque e entrei em transe, estava um pouco assustada com aquilo e nem pensei nas possibilidades, antes que eu caísse na real meu chefe disse:

- Vamos, vai pegar ou vai embora para seu quarto???

Eu fiquei molhada na hora ouvindo aquilo, por algum motivo aquela situação e talvez as cervejas tenham despertado algo em mim que eu não conhecia, olhei para cima e sem pensar em nada segurei firme aquela rola grossa e o Senhor Mauricio disse:

- Isso cadelinha, melhor decisão possível!

Olhei para aquela cara de safado, abri bem minha boa e engoli todo aquele pau! Babei muito e comecei a mamar com vontade, colocava até a garganta e tirava tudo! Aquele pau tinha um cheiro forte, mas mesmo assim eu continuava me deliciando com ele, meu chefe resolveu segurar forte meu cabelo e começou a foder minha boca, ele me xingava muito e passou a dar uns tapas na minha cara.

- Sabia que você chupava gostoso, engole tudo vagabunda!

Ele enfiava na minha garganta e começou a me despir, retirou minha saia e passou a dar fortes tapas na minha bunda! Assim que cansou do boquete ele me ergue e colocou meus peitões para fora, eles pularam com tudo do meu sutiã e ele logo caiu de boca, mordia o bico e chupava forte, QUE TESÃO! Eu estava tomada pelo momento, em pouco tempo meu chefe me jogou na cama com força e terminou de tirar minha roupa, ele recolheu tudo e colocou em sua mala, logo voltou para a cama e passou a me chupar, ele mordia meu grelo e passava sua língua grossa e áspera em toda minha bucetinha, eu estava alucinada e comecei a pedir:

- Vai chefinho, me dá rola, enfia esse pau em mim.

Ele me virou, me colocou de quatro e enfiou com tudo! Ele não queria saber de namorinho, em nenhum momento ele me beijou, só me tratava como puta, ele me comia com raiva e vontade, eu sentia o seu quadril bater com força em minha bunda, batia tão forte que eu acabei deitando, ele aproveitou o momento e encaixou aquele barrigão na minha lombar e continuou a meter em mim, só que agora ele mordia com força a minha nuca, ele mordia minha orelha, meu pescoço e não parava de meter nenhum minuto! Não demorou muito e ele disse:

- Vou te encher de porra sua vagabunda!

Não deu tempo de eu falar nada, só sentido aquele caldo quente dentro de mim, quando ele saiu de dentro eu fiquei de joelhos e começou a pingar na cama, era muita porra, ele se levantou e eu pude ver bem meu chefe pelado, confesso que na hora me bateu um belo arrependimento... só que não demorou muito, ele pegou uma cerveja e voltou:

- Hoje você vai aprender a dar o cu corretamente, seu noivo não sabe comer um cu direito!

Eu tentei sair fora e disse que não, mas não teve jeito, em poucos segundos ele estava com a língua enterrada e lambuzando meu cuzinho, eu pedi para ele não fazer isso, mas ele continuou e aquilo foi ficando gostoso, eu comecei a rebolar na boca dele e sem cerimonias ele me colocou de quatro novamente e foi falando:

- Vou te fazer ver estrelas!

Não era mentira, ele colocou a cabeça e já começou a doer! Ele foi forçando e cuspindo, eu vendo estrelas mesmo, mas era resistente, meu chefe continuava até que ele alojou toda aquela anaconda no meu rabo. Não tava muito gostoso não, mas em pouco tempo ficou e ele passou bombar com força, ele rasgava minhas pregas sem dó nenhuma e eu babava de tesão, em menos de 5 minutos ele segurou forte minha anca, deu uma última enterrada e encheu meu cu de porra (como gozava aquele homem).

Eu estava largada na cama ele me olhava e ria! Saiu de perto de mim, foi até uma mesa e pegou a chave do meu quarto, me pegou pelos braços e disse:

- Vai pro seu quarto dormir, amanhã temos muito trabalho e depois vamos brincar mais, temos alguns dias para deixar esse cuzinho no jeito.

Eu não estava entendendo nada, olhei e disse:

- Onde você colocou minha roupa, vou me trocar e já vou.

Mauricio olhou sério para mim e disse:

- De jeito nenhum, sua roupa é minha, toma a sua chave.

Ele disse isso e me colocou para fora do seu quarto, eu estava nua e cheia de porra, fiquei desesperada e excitada ao mesmo tempo, eu estava do lado de fora do quarto e nua! Pegue a chave e fui caminhando até o elevador e torcendo para não encontrar ninguém, o corredor era longo cheguei e esperei alguns minutos, meu elevador chegou vazio, fui até meu andar desci e havia um funcionário do hotel no corredor, eu nem olhava para cara dele, passei ao seu lado, fui ao meu quarto e entrei, estava aliviada e meu tesão era tanto que me masturbei antes de dormir.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
08/06/2019 07:05:18
Espero que tenha sido promovida depois de tanto esforço e dedicação.
08/06/2019 06:39:29
Me escreva
08/06/2019 06:39:06
Ganhou a promocao???

Online porn video at mobile phone


Dormindo e pai comendoxx.comcorno frouxo contosQuero trsnsar com o Adinlson meu padrastoe possível ter.orgasmo quando estiver engatado com cachorrorelatos eroticos Elen Reginamoças todas cagadas e meladascontos de sexo depilando a sogracontos eroticos/pisei no rosto delechupando o grelinho dela porbodoidoMinha irma esfregando sua buceta rola do irmaoxvideovide pono pai fendo afila tomando bainoRihanna novinha tentando dar o c* virgem para o padrasto mas não aguenta de dois chorapraticantes de scat videozoofilia descuidei meu cão engatou na minha filhaxvideo historias de sexo de mulheris jantanosconto erotico meninobrincando de esconder e abusando da menina contos pornohub sou louca por zoofiliascontos eiroticos leilapornXevedeos cumendo a ex esposa do meu primo vedeos casero Contos eróticos- bem novinha é desvirginada e grita de dorIsac -Hugo |Contos Eroticos zdorovsreda.ruporno empurrou de uma vez que ela pinotouflagrei minha irma traindo seu namorado e chantagiei elaConto erotico gay traficante funkxxvideos loirinha da para o cachorro de raça alemã contos eroticos d maridos q levam homen pirocudo pra comer sua mulher em ksax video para celular porqueti para baoarrumei um macho bem r***** pra f**** o c****** do meu marido contos gaycontos eroticos casada safada padre taradocontos eroticos fudendo a filha da empregada 13 aninhosmtk contos eroticos coisas do destino capitulo 1contos minha esposa me falou amor eu quero o pauzao grossodo seu amigoler contos eroticos menagecontos eiroticos leilaporncontos soniferonaugr sexo69 no sofáxvideo professora lecionando de shortinho atolado no cuvadia adoro dar o cuzinho pro gigolo foder com vontade o cuzinho delacontos anal com jegue humanotirinha de Filosofia na rola no cú de dona Florindaxvideo minha tia gosando fullaspanteras tio comendo sobrinha bem novinha escondidi da maecasadoscontosnoraTias fodendo na sala com subrinho e marido outro comodoContos eroticos na casa da minha amigaxvideo cadeiro chupa ai lalazinha seu piranhanegao faz sexo forcado com a magrinha que ficou toda assadavideos de mulheres lascano o cu ate sangra egritano muitoporno doido teste en cascavelnxxx so com negras de calcinhas ajustadinhasxvideo sogro taacasalnudes xvideosconto mulher sede a chantagem de garoto tranzarconto porno saiu sanguecontos eroticos arombada nadpcontos dei sonifero para novinhaerick dotadao na prota xvidiosnerds gays conto eróticovirgemcasadoscontosestava batendo punheta e os dois viu passei a rola neles porno gayprima braquinha muito gostosa e seu primo nao resitiubumdasboaXVídeo pantera espiando pezãoPor Fovar ensine minha buceta desagradavel porn full video Contos eroticos de sexo com genroWww.vainovinhavideo.com.brcontos heroticos barracacavalga ai ui mete primo caralho conto"mulher que eu amo" casadoscontos.com.bro das panteras das morenas de cabelo enroladinho dando a b******** raspadinhavídeos engraçado qero q tu vai vai toma no cunovinhos chinêses comendo cadela zoofiliaContos erotico fazendeira nova seduzindo o caseiro bem dotadoela "abriu a porta" pelado meu pau banheiro "minha tia"marido esposa para faser cuingue cupicas monstruosas gozando nas tripaspornor doido homem batendo poleta na varandabucetadaoliviatia se afoga com o pau do sobrinho